Por Marcelo Gerald

O vereador Apolinário (DEM), aquele do dia do “Orgulho Hétero” (sic), ataca novamente.

Parece que para o vereador, a cidade de São Paulo não tem problema algum, a única necessidade urgente é combater a homossexualidade.

Esteve em pauta hoje na CCJ da Câmara Municipal de São Paulo seu projeto 98/2010 que proíbe qualquer manifestação na Avenida Paulista.

O objetivo é proibir a maior Parada Gay do mundo, que acontece nesta Avenida.

O relator do projeto é o vereador Marco Aurélio Cunha (PSD).

Motivos para ser contra não falta: O projeto fere o artigo 5º da Constituição Federal que garante a liberdade de reunião e manifestação em espaços públicos, sem prévia autorização. O prejuízo financeiro que será causado à cidade de São Paulo é enorme, além do desrespeito à diversidade.

A reunião da CCJ acabou neste momento e a votação foi adiada.

O Vereador Floriano Pesaro (PSDB) pediu adiamento, já o Vereador José Américo (PT) era contrário adiar, pois queria votar pela ilegalidade hoje mesmo, mas foi voto vencido.

De qualquer modo ganhamos tempo. Temos uma semana pra pressionar que este projeto morra na CCJ.

Para manifestar-se contra:

Ligue 11 2296-4328 ou escreva para: [email protected]

Escreva para os vereadores da CCJ no site e vamos para a luta:

Ver. Abou Anni (PV): [email protected]

Ver. Adilson Amadeu (PTB): [email protected]

Ver. Adolfo Quintas (PSDB): [email protected]

Ver. Antonio Carlos Rodrigues (PR): [email protected]

Ver. Arseilino Tatto (PT): [email protected]

Ver. Dalton Silvano (PV): [email protected]

Ver. Floriano Pesaro (PSDB): [email protected]

Ver. Jose Amerrico (PT): [email protected]

Ver. Marco Aurélio Cunha (PSD): relator: [email protected]

 

OBS: O vereador Aurelio Miguel (PR) foi substituído na CCJ pelo vereador Antonio Carlos Rodrigues (PR) Aurélio era o único voto declarado pela ilegalidade do PL , já Antônio Carlos votou a favor do Dia do Orgulho Hétero (sic).