O PT Ainda é um Aliado da Causa LGBT?

…ou tornou-se um partido Gospel?

Por Marcelo Gerald

Parte 1 (Leia também a Parte 2 e Parte 3)


Antes de qualquer coisa, o objetivo deste artigo não é de atacar o Partido dos Trabalhadores, mas questioná-lo e cobrar o cumprimento de suas bandeiras históricas.

Esse aviso se faz necessário devido à forma que a militância petista geralmente se comporta quando é cobrada. Quem pesquisar no Eleições HoJE verá que sempre fizemos o mesmo com o PSDB todas as vezes que foi necessário.

O PT é o partido que está no Poder e, por isso, que deve ser cobrado desta vez.

São muitos os fatos que nos fazem duvidar que o PT ainda seja um aliado de causas sociais, sempre defendidas ao longo de sua história, principalmente da causa LGBT. Esse texto acabou dividido em duas partes.

Parte 1

A Presidenta Dilma Rousseff

A última vez que a presidenta disse algo sobre LGBTs foi numa entrevista desastrosa onde anunciou o veto ao programa “Escola sem Homofobia” com as seguintes palavras:

“O governo defende a educação e também a luta contra práticas homofóbicas. No entanto, não vai ser permitido a nenhum órgão do governo fazer propaganda de opções sexuais”

Não vou me ater a explicar que ninguém opta em ser gay, pois já o fiz em diversos outros textos.

Houve um tempo em que eu acreditava que  a Dilma era  mal assessorada  por fazer confusão entre casamento civil e religioso (Ver meu artigo no MundoMais: LGBT na era Dilma), mas depois de vê-la discursar na ONU contra a discriminação e omitir a discriminação homofóbica, não me restaram mais dúvidas de que ela quer passar longe de qualquer assunto relacionado a LGBTs.

Marta Suplicy (PT-São Paulo) e a causa LGBT

Marta se consagrou politicamente como defensora da causa Gay. Durante anos, muito se falou sobre seu projeto de parceria civil, hoje obsoleto depois do reconhecimento da união homoafetiva no STF.

Na campanha de 2008, Marta insinuou que o atual prefeito de São Paulo, Kassab, fosse gay. Esse fato decepcionou bastante, mas Marta recuperou seu prestigio rapidamente entre a comunidade LGBT.

Logo que assumiu como Senadora, desarquivou o PLC122, mas a partir daí fez uma série de mudanças e planos estratégicos que passaram a impressão de estar perdida ou com MUITA pressa em se livrar da árdua tarefa de conseguir sua aprovação.

Primeiro, propôs alteração em seu texto,  permitindo que pregassem dentro dos cultos religiosos contra a homossexualidade, o que não foi bem recebido pela comunidade judaica, pois a alteração na lei contra o racismo afetava diretamente os religiosos. Passaria a ser permitido que discriminassem outras religiões, alegando questões de fé. Isso certamente seria derrubado por inconstitucionalidade.

Mais tarde, Marta apresentou um projeto escrito por evangélicos, que praticamente colocava a homofobia como algo irrelevante, e que dificilmente resultaria em punições.

Marta Suplicy, por pressa ou erro estratégico, mostrou maior preocupação, de fato, em ouvir os homofóbicos.

Chamaram racistas para aprovar a lei contra o racismo?

A militância LGBT não foi amplamente consultada, o que ficou claro em plenária em que estive presente. Essa foi chamada pela Frente Paulista Contra a Homofobia. Havia nessa reunião representantes de diversas ONGs e alguns ativistas independentes.

A militância votou contra o projeto de Marta Suplicy em peso, não houve sequer um voto favorável.

Nessa plenária fomos informados que apenas cinco [numero menor que dez] Senadores confirmaram votos favoráveis ao PLC122. E nem todos eram do PT.

Sim, eu disse cinco!  Façam as contas, quantos Senadores são do PT? Atualmente são 13.

Sem contar a atual ministra licenciada do Senado Gleisi Hoffmann (PT-Paraná), que já foi simpática à causa LGBT e declarou recentemente ser contra a criminalização da homofobia.

Marta, atualmente, está em plena campanha pela prefeitura de São Paulo e em seu lugar ficará Antonio C. Rodrigues do PR que, segundo a FOLHA, foi um dos que votaram a favor do Orgulho Hétero. Marta, em entrevista ao Estadão, demonstrou não ver problema algum nisso.

Marta em Campanha no Twitter

O PLC122 está sendo empurrado para o arquivamento, que será definitivo no dia 1º. de janeiro de 2015. Depois disso, não mais poderá ser discutido e será arquivado sem NUNCA ter sido votado. Quem são os Senadores a favor? Quem são os contra? Melhor não mexer nisso!!!

Os culpados já foram eleitos pelos petistas: os evangélicos! Sim, os evangélicos foram eleitos, os culpados por tudo que o Partido dos Trabalhadores não tem feito.

Mas será que são?

Na Semana passada, foi aprovado na Câmara o Estatuto da Juventude, e a bancada evangélica tentou barrar qualquer avanço dos LGBTs, mas a mesma acabou negociando com a Deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) e Jean Wyllys (PSOL) e ambos os lados saíram ganhando. Esse fato comprova que a negociação não é impossível.

Tião Viana (PT-Acre) 

Este é sem dúvidas o caso mais grave dentro do PT.

O governador pretende fundar um parque gospel com dinheiro público! O Parque foi idealizado pelo Deputado Henrique Afonso (PV-Acre – Ex petista punido) 

Este é, sem dúvidas, o caso mais grave dentro do PT.

O governador pretende fundar um parque Gospel com dinheiro público! O Parque foi idealizado pelo Deputado Henrique Afonso (PV-Acre), ex-petista punido/expulso do PT?.

“Viana se prontificou a ceder o terreno e a ajudar na elaboração do projeto do Parque Gospel. O deputado pretende destinar R$ 5 milhões por ano em emendas ao Orçamento da União para a obra.” Somente a construção do Estádio Gospel ficará entre 15 a 20 milhões (do Blog do Altino Machado, no portal Terra).

Tião Viana em evento contra a “heterofobia” (sic)

Tião Viana participou recentemente de Marcha contra a Heterofobia (sic) e prometeu que a sociedade será regida por leis cristãs.

Um flagrante de desrespeito à diversidade e à liberdade de crença, ou seja, ateus, budistas, agnósticos, judeus, umbandistas e outros terão que se submeter à fé cristã no que depender do governador.

O Estado Laico existe justamente para garantir a todos os cidadãos a liberdade de  fé e crença.

O Estado erra quando deixa de cumprir seu papel, que é garantir as liberdades e garantias fundamentais de todos os cidadãos, para atender um grupo religioso.

É preciso lembrar que toda vez que uma religião se sobrepôs às demais ao longo da história, sangue foi derramado, milhares morreram em fogueiras acusados de bruxaria pela Igreja, guerras aconteceram em nome de “Deus”, Direitos Humanos foram e ainda são desrespeitados em TODOS os países em que se mistura Estado e Religião.

O evento contra  a “heterofobia” é grave, pois reforça a ditadura cristã que está se impondo contra homossexuais nesse país. Orientação sexual não é opção, ninguém escolhe ser gay.

O governo, ao participar e patrocinar um ato público que diz que é errado ser gay, não age como nazistas ao dizerem que é errado ser negro?

Ninguém deixa de ser negro e ninguém deixa de ser gay. O resultado é idêntico.

Estas pessoas tem o direito de não gostar de gays, mas discriminar em praça pública ultrapassa qualquer limite aceitável de convivência pacifica.

Está se instaurando no Brasil, e com aval do partido que está no poder, uma guerra santa contra  a homossexualidade.

Alguém em sã consciência poderia informar os números de héteros mortos, pelo fato de serem héteros?

Eu desconheço qualquer dado quanto a isso, mas em relação aos LGBTs, esse blog anuncia, dia sim dia não, a morte de alguém via Twitter, e em todos casos há fortes indícios de  homofobia. A coisa está tão banalizada que já tem gente matando e dizendo que não era homofóbico, mas que matou por levar uma cantada! Alguém conhece um caso de gay que matou por uma simples cantada do sexo oposto?

O ato público contribuiu para a disseminação do preconceito, o mesmo que gera o ódio e discursos que justificam, na cabeça de pessoas violentas, ataques contra gays, muitos desses acabando em morte.

E o PT nisso? O Partido teve seu Estatuto desrespeitado, tanto com a construção desse parque, quanto com a participação do Governador nesse evento, mas as evidências apontam que fará uma operação abafa. Por que digo isso?

Foram vários os protestos nas redes sociais nesse domingo, mas o único parlamentar petista que condenou o que vem acontecendo no Acre foi Amauri Teixeira (PT-Bahia), que foi brilhante em suas colocações, citando diversas vezes a Constituição e cobrando a laicidade do Estado:

Vários outros petistas ignoraram o fato, ou saíram em defesa de Tião Viana:

Deputado Siba Machado (PT-Acre)

Mas se é auto-sustentável, não poderia ser feito com dinheiro público! O PT parece acreditar que a inteligência dos seus seguidores nas redes sociais é baixa. Seríamos todos facilmente manipuláveis.

As respostas mais atravessadas vieram de Leonardo Brito (Presidente do PT no Acre).

Em resposta ao ativista Markos Oliveira, afirmou que evangélicos representam 50% do Acre e que tem legitimidade para apresentar demandas por politicas publicas. Disse que os fins do parque Gospel são adstritos aos fins do Estado e por isso não representaria desrespeito ao Estado Laico. Mas, então, por que não constroem um parque ecumênico?

A sua declaração final foi bem estranha. Parece confundir quem luta pelo Estado Laico com quem não respeita a religião evangélica. E demonstrou não saber ou ignorar o que é Estado Laico.

O Governador Tião Viana (PT-Acre) satirizou as cobranças que vieram via Twitter nesse domingo:

Pré-escola municipal Raimundo Irineu Serra

A construção do parque gospel é um escândalo de mau uso do dinheiro publico, que fica ainda mais evidente ao vermos fotos da escola municipal Raimundo Irineu Serra.

Ao perceber que há dinheiro público sendo aplicado em obras que beneficiam UMA única religião em detrimento das demais, que a educação não está sendo valorizada, que o Estatuto do próprio Partido está sendo banalizado, que a Constituição Federal está sendo rasgada, só dá pra concluir que algo está muito errado e que a alguns petistas tudo é permitido, que estão acima das nossas instituições,comportando-se como os donos da verdade. Saiba Mais sobre essa escola no  blog do Altino Machado.

Mas daqui já posso concluir que o Partido dos Trabalhadores no poder se distanciou de várias de suas bandeiras sociais.

Outro bom exemplo do que digo aqui é que a “Promoção da Cidadania LGBT” não entrou na proposta de PPA enviada pelo governo federal ao Congresso.  Dificilmente teremos dinheiro público para investir em questões sociais ligadas aos LGBTs.

O que irá acontecer com Tião Viana e seu projeto?

O movimento entre os governistas é de acalmar os ânimos, relativizar e dizer “não é bem assim…”

Como foi quando Marta encostou o PLC122: suas declarações após o acordo com os evangélicos foram ambíguas. Poderia postar todas aqui e alongar mais umas duas páginas.

O mesmo aconteceu com o Kit Anti-Homofobia vetado.

A militância petista correu para defender nas redes sociais que o material seria ruim.

O projeto virou a partir daí mais uma história de desperdício de dinheiro público, tempo, trabalho e promessa não cumprida por parte do Governo Federal em combater a Homofobia.

Foi  prometida a substituição por outro kit e nunca mais se falou no assunto.

Enquanto isso, aparecem notícias de que parte do PT não apoia a candidatura de Fátima Cleide (PT-Rondônia) em 2012 por estar associada ao PLC122. É, a causa LGBT virou algo a se manter bem longe.

Os evangélicos prometem ofensiva em São Paulo: se Marta for a candidata, usam o PLC122, se for Haddad, usam o kit – por eles chamado pejorativamente de “kit gay”.

O PT, ao evitar campanhas educativas e ao evitar informar corretamente a população sobre o que seria o PLC122 e o kit, permitiu a criação de monstros, que agora serão usados contra o Partido.

E não adianta colocarem a culpa em evangélicos, pois vários Deputados e Senadores petistas contribuiram para a desinformação a respeito desses temas. Muitos, inclusive, repetiram argumentos homofóbicos, como Gleisi, que dizia que o PLC122 atentaria contra a liberdade de expressão.

O PT sempre foi um aliado, e tivemos várias conquistas que devem ser reconhecidas graças a vários de seus membros, mas aos poucos vai abandonando bandeiras e se distanciando dos movimentos sociais.

Hoje, o apoio de petistas não passa de uma carta de boas intenções. Alguns até assinaram o termo de comprometimento com a ABGLT, mas na prática, isso não quer dizer que façam algo de fato.

LGBTs, que geralmente foram fiéis eleitores, estão sendo deixados para trás.

Estar no poder é o mais importante. Novos “aliados” surgiram. Mas será que duram para sempre? O aliados atuais são os mesmos que até ontem chamavam o partido de “petralha” nas redes sociais.

Não duvide que futuramente teremos catequização de gays e terapia de conversão (sic) patrocinada com dinheiro publico.

Sobre a beligerante militância Petista nas redes sociais, os rumos do PLC12 e conclusões finais, falarei na parte dois.

Vou levando… Ser militante LGBT no Brasil, oposto à militância evangélica, é quase uma questão de fé: você tem que acreditar.

Se um Estado é Laico de fato, não investe em obra pública que vai servir ao proselitismo de uma só religião!”  – Deputado Jean Wyllys (PSOL-Rio de Janeiro)

Termino com a Constituição Federal. para que NINGÚEM se esqueça:

Art. 19. É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

I – estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público;

httpv://www.youtube.com/watch?v=Tt4j1WuqpQU

Ninguém Respeita a Constituição, mas Todos acreditam no futuro da nação…

 

(Visited 388 times, 1 visits today)