Pela Redação do Eleições HoJE

Marisa Lobo, que se define como “Psicóloga Cristã” tem promovido campanha contra o Kit Anti-homofobia no twitter e em seu blog.

Sua campanha é toda baseada na desinformação e parte da falsa premissa que orientação sexual pode ser estimulada, não bastasse esses equívocos, hoje ela acusou pessoas que discordaram da mesma de estarem fazendo macumba, demonstrando total descaso às religiões afros, ainda disparou que era coisa do demônio.

Marisa Lobo se diz perseguida , se auto vitimiza o tempo todo, num comportamento típico do fundamentalismo religioso que não aceita nenhuma crítica, não está se mostra aberta ao debate, repete o tempo todo que não tem sua opinião respeitada  quando contrariada ou criticada.

A psicóloga diz não perseguir gays, mas é contrária ao kit anti-homofobia, que foi elaborado justamente pra promover tolerância a gays.

Vejam exemplo do que ocorreu hoje:

Marisa Lobo demonstra desrespeito à religiões afros
Marisa Lobo associa ao demônio e à macumba quem discorda de suas ” opiniões” no twitter
Marisa Lobo associa ao diabo as mesmas pessoas que antes acusou ter feito macumba contra ela
Maria Lobo coloca o cristianismo como contra afro-religiões
Psicóloga Marisa Lobo coloca a macumba como inferior a sua fé
Marisa Lobo faz estranha associação a "Judeus Verdadeiros"
Marisa Lobo faz estranha associação a “Judeus Verdadeiros”

E ao julgar pela timeline da psicóloga no twitter e pela mensagem enviada pelo Deputado e pastor Marco Feliciano há indícios de mau uso da psicologia. Marco Feliciano indica Marisa Lobo a quem tem problemas de orientação sexual na família (sic).

Lembrando que a Organização Mundial de Saúde, na Classificação Internacional de Doenças n.º 10/1993 declara que a orientação sexual não deve ser vista como um distúrbio e não se pode patologizar a orientação sexual homoafetiva. No Brasil o Conselho Federal de Psicologia proibiu o tratamento da homossexualidade como patologia através da Resolução n.º 01/1999, na qual declarou que a homossexualidade não é doença, desvio, perversão nem nada do gênero, proibindo psicólogos de patologizarem a homossexualidade porque ela simplesmente não é uma doença.

Pastor Marco Feliciano recomenda Marisa Lobo para tratamento a quem tem problemas com orientação sexual na família (sic)

(Visited 338 times, 1 visits today)