Por Leandro Oliveira

Uma recente pesquisa do site Congresso em Foco divulgou os partidos que apresentam proporcionalmente o maior número de parlamentares que estão sob investigação. O PRB (Partido Republicano Brasileiro) fundado pelo bispo, senador e mais recentemente ministro da pesca, Marcelo Crivella, é o primeiro da lista com cinco dos seus 10 parlamentares respondendo a acusações.

Seguindo vem o PP (Partido Progressista), o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), o PSC (Partido Social Cristão) e o PR (Partido da República), todos estes receberam avaliação negativa na série Eleições 2012, como você pode ver aqui. Os minúsculos partidos PMN e PRP foram os únicos cujo percentual foi 100%, pois possuem apenas um deputado cada e que respondem a denuncias no STF.

Só cinco dos 22 partidos pesquisados não possuem representantes acusados criminalmente, o maior deles é o PSOL.

Ainda de acordo com o levantamento, um em cada três integrantes do Congresso Nacional está sob investigação no Supremo Tribunal Federal.

Maioria dos deputados evangélicos responde a processos judiciais

Outra pesquisa feita no início do ano e divulgada no blog do jornalista Paulo Lopes denunciou que 57% dos deputados da bancada evangélica possuem pendências na justiça. A Assembleia de Deus é a igreja com a maior representação na bancada, 24 deputados, sendo que 11 respondem a processos.

Dentre os processados destacados na reportagem estão: João Campos (PSDB/GO), Anthony Garotinho (PR/RJ), Washington Reis de Oliveira (PMDB/RJ) e Eduardo Cunha.

(Visited 595 times, 1 visits today)