O blog “Eleições HoJE” está com perfil no Twitter e ganha apoio de sites, blogs e Associação.

Deu início neste domingo a campanha pelo voto LGBT consciente para as eleições que acontecerão no próximo domingo, 3 de outubro. Com a tag #votopeladiversidade o perfil do blog @eleicoeshoje divulga os candidatos favoráveis a causa LGBT.

Em menos de 24 horas de campanha o blog já conseguiu a adesão de sites como o “Dê bandeira”, da associação “Arco-Íris Joinville” e de blogs como “Bafôn do Zô” e “Super-G”.

Participe você também. Peça o banner do blog pelo email [email protected] e adicione no seu blog também, e siga-nos no twitter @eleicoeshoje com a tag #votopeladiversidade. Vamos eleger candidatos que nos representem. Vamos mostrar a nossa força.

Eleições HoJE

—————————————————————————————————————————

Candidatos Pró-LGBTs versus interesses do país

Nos últimos meses o debate político levantou a importância de elegermos políticos pró-LGBT, a fim de avançarmos e mudarmos o atual quadro, que são 77 direitos negados a homossexuais, alguns destes concedidos pela justiça, mas em processos longos, que requerem tempo e dinheiro por parte do interessado.

Interessante notar que algumas pessoas mesmo sendo gays, resistem em votar em candidatos pró-LGBTs. Alguns alegam que se priorizarmos este fator, correríamos o risco de elegermos corruptos. O mais curioso nisso é que fazem tais alegações sem que exista um indício de corrupção nestes candidatos! Outros citam Clodovil como exemplo do que poderíamos ter ao priorizar estes candidatos, mas Clodovil não foi eleito por LGBTs, este foi eleito pelo mesmo tipo de voto que colocou Enéas na câmara em votação recorde: o voto irresponsável e desperdiçado.

Este ano poderá acontecer o mesmo com Tiririca e outros candidatos “polêmicos”, para não dizer “engraçados”, ao que parece seria um voto de protesto, de pessoas que mandam a seguinte mensagem: “Estamos cansadas de políticos”, e acabam votando no candidato cômico.

Erro grave cometido por várias pessoas que tendem a culpar políticos por suas misérias, mas que fazem parte deste processo, na origem, nós temos parte deste poder nas mãos, que é o poder do voto.

Outras pessoas alegam que devemos pensar no que é importante ao país e que isto seria maior e estaria acima dos direitos LGBTs: curioso como estas pessoas se colocam como inferiores ao resto da população. Parecem ter aceitado que a homossexualidade as torna menos dignas de direitos.

Esta dicotomia nos intriga, porque o bom político não governa para um seguimento, ou para atender apenas interesses particulares; Este governa a todos, sem distinção!

Nós pesquisamos candidatos e encontramos alguns como, Fatima Cleide, que já era conhecida por serem relatora do PLC 122, Jean Wyllis e Fernando de Alcântara, que são novas promessas neste seguimento.

Resolvemos dar destaque a estes, por ter lido seus projetos e ver que são candidatos que se preocupam com o povo, de maneira geral. Eles tem preocupação com todos os problemas conhecidos do país, tais como educação e combate a miséria e propostas claras ao seguimento LGBT. Este blog apoia candidatos que  tenham propostas  ou histórico de  ações pró-LGBTs e é claro, que  não tenham  indícios  de  corrupção, ou algo que os desabone.

Sargento Fernando Alcântara – 4010 PSB, candidato a Deputado Federal por São Paulo:

http://www.sargentofernando.com.br

O candidato é gay assumido e tem propostas  claras tanto a LGBTs, quanto para o país,  Fernando Alcântara sentiu o que é a homofobia na pele, conheça sua história:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=72a0RvFbGLU]

Resumo das Propostas:

Saúde e educação: o Candidato apresenta em seu site propostas  pra  melhorar  os dois seguimentos. Na  parte de assistência social, o candidato destaca a importância do governo estar melhor preparado a lidar com calamidades. Fernando tem propostas  também para lidar com a  prevenção ao abuso de  drogas  e a prevenção de  doenças  infecto contagiosas, e  também apresenta propostas  para  o estímulo da indústria nacional, ao meio ambiente  e  a defesa Nacional. Ele apresenta também propostas para a  proteção as  mulheres  e  crianças. Vale a pena ler todo seu projeto, poucas  vezes encontramos projetos tão claros a respeito de  várias  questões que atingem toda  a sociedade.

Propostas  ao seguimento LGBT:

Ação 1. Defesa à aprovação do PLC 122

Ação 2. Projeto Lei – Substitutivo texto normativo Código Civil estabelecendo o reconhecimento do Casamento entre pessoas do mesmo sexo como célula familiar e, portanto, merecedora de proteção do Estado com todos os direitos e deveres decorrentes tais como partilha de bens em caso de separação, plano de saúde, adoção, direito equivalente a 50% do espólio em caso de falecimento de uma das partes, reconhecimento de dependência econômica para fins previdenciários e direito à assistência médica e odontológica em planos de saúde da rede pública e ou privada, visitas íntimas em casos que requerem detenção de um dos cônjuges, e etc.

Ação 5. Projeto Lei para garantia da cirurgia de mudança de sexo, considerando preceitos técnicos científicos e adoção de acompanhamento médico e psicológico ininterrupto por parte do Estado. Conseqüente proteção contra demissões sumárias por parte de particulares e ou instituições governamentais, unidades de economia mista e autarquias em face do repouso decorrente do aludido procedimento cirúrgico, e após este com prazo a ser fixado;

Ação 7. Criação de centros de referência do Estado, com finalidade de prestar assistência jurídica, psíquica, médica, hospitalar, laboral e terapêutica a jovens, quando da descoberta da homossexualidade, em situação de risco por conflitos familiares, inclusive com adoção de medidas de conscientização familiar no respeito à diversidade;

Ação 8. Criação de mecanismos estatais punitivos a entidades, através de legislação específica contra programação televisiva, rádio difusora ou pela comunicação escrita e ou via Internet, que possam contribuir com a disseminação de um estigma preconceituoso contra segmentos em situação de vulnerabilidade, tais como afro descendentes, portadores de necessidades especiais, e comunidade LGBT de modo geral;

Ação 9. Projeto – Lei que proíba a recusa nas Forças Armadas, Forças Policiais, Secretarias de Segurança Pública, Guardas Municipais e Empresas que forneçam serviço em segurança pública e ou privada, em prover seus cargos de cidadãos oriundos do segmento LGBT, inclusive, com adoção de medidas à promoção de campanhas que firmem o compromisso das instituições públicas, em particular as Forças Armadas, pelo respeito à diversidade;

Ação 11. Projeto Lei que estabeleça a importância dos movimentos sociais – especificamente a Parada do Orgulho Gay, como mecanismos promotores do reconhecimento e visibilidade aos direitos das lésbicas, bissexuais, gays, transexuais, travestis, transgéneros e simpatizantes, na construção de um processo de identidade e de sua cidadania. Instituição da Parada Gay na Avenida Paulista como Patrimônio Nacional imaterial de disseminação mundial de combate à intolerância e preconceito, e símbolo do reconhecimento do Estado Brasileiro como referência internacional na importância do combate aos crimes de ódio.

Ação 12. Projeto Lei que garanta a educação em prol da diversidade, sua importância e utilização de mecanismos educativos tais como conferências nas instituições ligadas aos Três Poderes, com ampla utilização de meios de comunicação para fomentação de uma cultura sem fatores excludentes, inclusive, com a adoção de recursos que visem ampliar o reconhecimento da importância da visibilidade LGBT por meio das Paradas cujo verdadeiro intuito é a luta política por um tratamento justo e igualitário;

Ação 13. Projeto – Lei para garantir o direito às famílias homo afetivo, a fertilização assistida.

Ação 14. Projeto – Lei para criação das Delegacias da Diversidade em todo país.

Jean Wyllys – 5005 – PSOL, candidato a Deputado Federal pelo Rio de Janeiro:

http://jeanwyllys5005.com.br/

O candidato é gay assumido e  bem consciente dos direitos  negados  a LGBTs.

Jean fala sobre a sua preocupação sobre a educação de qualidade:

Resumo de suas propostas:

ÉTICA PÚBLICA: Ficha limpa!

“Assumo o compromisso de honrar meu mandato, não cedendo a quaisquer esquemas de corrupção e procurando denunciá-los sempre que os flagrar, por entender que a violência praticada por parlamentares corruptos – os crimes de colarinho branco – equivale àquela dos que roubam a mão armada (…)”

DIREITOS HUMANOS E LIBERDADES CIVIS

“Primeiro eu quero esclarecer que as minhas propostas para os LGBTs fazem parte de um conjunto maior de propostas em favor dos Direitos Humanos e das liberdades civis. (…) Além disso, se eleito, vou cumprir meu papel legislativo de fiscalizar a implantação do Plano Nacional de Direitos Humanos e do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT. (…)”

MEIO AMBIENTE: Desenvolvimento sustentável

“O meio ambiente também vai estar entre as minhas preocupações como parlamentar. Não só o meio ambiente entendido como o que resta de nossas florestas e espécies ameaçadas de extinção, mas como espaço da teia de relações entre os seres humanos e outros seres vivos (…)”

EDUCAÇÃO CIDADÃ: Formação de cidadãos

“Como professor, pretendo ainda dar atenção especial à educação (à pública em especial), por meio de projetos de lei que promovam e assegurem uma educação para uma cultura sustentável e para a diversidade cultural. (…)”

ESTADO LAICO E DE DIREITOS: Combate à intolerância religiosa

“Acredito que, por sermos um povo diverso culturalmente, o estado deve assegurar aos cidadãos a liberdade de crença e de livre expressão dessa crença (…)”

Vale ressaltar que Jean Wyllys está no partido que mais se mostra simpático a causa LGBT na atualidade, o PSOL:

Fátima Cleide 133 – PT, candidata ao Senado por Rondônia

http://www.fatimafaz133.com.br/index.php

Fátima Cleide é uma das grandes  lideranças  que  representa o movimento LGBT no Senado. É a  atual relatora do PLC 122. Teve seu mandato marcado pela atuação  na  educação e defesa de Direitos Humanos.

Por apoiar a PLC 122, a senadora passou a sofrer perseguição dos que são contra a PLC e por isto corre o risco de não ser reeleita. Os opositores do projeto inventam mentiras sobre perseguição religiosa e que o projeto acabaria com a  liberdade de  expressão. Estas são as inverdades proferidas mais comuns, mas o projeto não restringe a  liberdade de  expressão, ela apenas terminará com abusos de ideologias, assim  como já acontece em relação ao racismo. O projeto não restringe  a liberdade de culto, que já é garantida  pela Constituição Federal, o que o projeto coíbe são manifestações públicas de ódio e a discriminação de minorias. Um grande erro de interpretação e compreensão da lei por parte da  imprensa e  até mesmo por parte  da  militância foi o de  divulgar que  este  projeto daria proteção total a  gays. A PLC 122 não cria nenhuma categoria especial, ela visa coibir a todos que exerçam a discriminação por orientação sexual, entre outras… Portanto, não é um projeto que protegeria somente homossexuais.

Fátima Cleide sobre o preconceito:

Compromissos para o próximo mandato:

1. Fortalecer a Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, para que se torne cada vez mais espaço democrático, representativo e participativo;

2. Apoiar a articulação entre os diversos atores políticos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e os movimentos de direitos humanos do Brasil;

3. Apoiar políticas públicas de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes;

4. Atuar para que sejam consolidadas as políticas públicas de combate ao tráfico de seres humanos, especialmente na região de fronteira;

5. Impedir retrocessos na legislação de Direitos Humanos, como a redução de direitos dos (das) trabalhadores (as);

6. Atuar para a promoção de políticas públicas de combate à discriminação e preconceito, seja o racismo, o machismo, a homobofia, a xenofobia ou a intolerância religiosa, especialmente no âmbito escolar (bullying);

7. Atuar para garantir ações efetivas de combate ao trabalho escravo e  trabalho infantil;

8. Participar do fechamento de acordos internacionais para que  os direitos humanos sejam respeitados e promovidos, especialmente  no espaço do Mercosul;

9. Atuar para que o direito à educação, inclusiva e promotora dos direitos humanos, seja efetivado e ampliado;

10. Trabalhar para que no âmbito da segurança pública ocorra o fortalecimento do combate à criminalidade e violência sem que sejam desrespeitados os direitos humanos;

11. Combater toda forma de violação de direitos humanos dos (das) trabalhadores (as), crianças, jovens, mulheres e idosos; e

12. Articular a promoção de políticas específicas para as populações indígenas, ribeirinhas e tradicionais.

Vale  a pena ver o site da Senadora tem várias informações importantes.

Senadora Fátima protestou no Senado após a morte de Alexandre Ivo em um crime homofóbico

Esperamos ter ajudado na escolha do seu candidato pesquise e procure informações, nós citamos estes três apenas como bons exemplos, mas  existem várias  outras opções.

————————————————————————————————————————————————————————————————

A Homofobia Já Era, a maior comunidade de combate ao preconceito a LGBTs esteve fora do ar desde a tarde de ontem, foi um tremendo susto pra todos nós ao deparar com anos e  anos de debates desaparecerem, a  moderação da  comunidade havia deletado pra garantir que não fosse  roubada graças  ao bug que atingiu o orkut nos dias 29 e 30 de agosto.

A comunidade voltou, mas a quantidade de membros caiu assustadoramente, nós mesmo tivemos que solicitar participação graças  a outro bug do orkut

Acesse e confira:

http://www.orkut.com.br/Community?cmm=65754

————————————————————————————–

Beijo Gay na propaganda eleitoral do PSOL

Um marco na propaganda eleitoral, o PSOL exibiu o primeiro beijo gay simultaneamente em todos canais abertos em horário nobre e em rede nacional.

Algumas  pessoas  podem dizer que não é  o primeiro beijo gay, mas  visto em horário de grande audiência e pra todos  os  públicos  foi sim o primeiro. Já  houveram beijos na MTV e na antiga Manchete, por exemplo.

O mais curioso é que não existe NENHUMA proibição, ou classificação indicativa contra o beijo, ou demonstrações de afeto entre pessoas do mesmo sexo. O Ministério da Justiça se  manifestou a respeito do beijo do PSOL, e ao que parece, as redes  de TV não o incluem com medo da  polêmica  e perda de  público. O curioso é que estas  mesmas TVs contribuem para  o aumento da  homofobia ridicularizando gays  em programas de “humor” e exibindo homossexuais  estereotipados e sem sexualidade em novelas.  Na Globo, por exemplo, os gays só servem pra fazer rir, para morrerem em acidentes de carro, ou serem convertidos em heteros. Em nota a emissora carioca diz que não tem obrigação de tratar destes temas em suas novelas, subvertendo seu valor de concessão pública e de formadora de opinião.

De qualquer forma o que o partido PSOL proporcionou foi um avanço. O beijo foi ao mesmo tempo um ato político e de amor, mostrando que não a por que se chocar com o amor alheio, enquanto somos bombardeados com crime, fome e corrupção.

O partido nos apresentou uma opção, a de votar no PSOL.

Para Saber mais:

Ministério diz que autores usam classificação indicativa como desculpa para não exibir beijo gay: http://migre.me/17awH

————————————————————————————–

Dilma divulga manifesto para acalmar ‘povo de Deus’

Candidata lava as mãos sobre os direitos LGBT’s.

23 de agosto de 2010 | 10h 34

Vedete da campanha do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002, a “Carta ao Povo Brasileiro”, feita sob medida para acalmar o mercado, ficou para trás. De olho no voto de católicos e evangélicos, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, escreveu agora um manifesto intitulado “Carta ao Povo de Deus”, no qual defende a família e promete não espichar a polêmica sobre aborto e união civil entre homossexuais.

“Cabe ao Congresso Nacional a função básica de encontrar o ponto de equilíbrio nas posições que envolvam valores éticos e fundamentais, muitas vezes contraditórios, como aborto, formação familiar, uniões estáveis e outros temas relevantes, tanto para as minorias como para toda sociedade brasileira”, diz a carta assinada por Dilma.

No último parágrafo do manifesto, que será distribuído em seu comitê, a petista pede “oração” e “voto” para ter a “oportunidade” de continuar o projeto de Lula. Em tom pontuado por expressões de fé e esperança, Dilma diz que programas como o Bolsa-Família e o Minha Casa Minha Vida resgatam valores da cidadania e a “semente do Evangelho”.

Disposta a cativar todas as denominações cristãs, ela observa que a miséria e as distorções sociais têm “o dedo imperfeito do homem, e não o desígnio de um Deus perfeito”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

http://migre.me/16WQo

————————————————————————————————————————————————————————————————

Roberto Requião, candidato ao senado pelo PMDB do Paraná, apesar de ter se reunido com travestis para discutir propostas pró-LGBTs,  já deu declarações controversas e  foi acusado de  homofóbia. Além disso, já declarou ser contrário a adoção por casais homossexuais.

Para saber mais acesse:

Político piadista se complica com comparação a travestis (http://t.co/uI8OBh3)

Roberto Requião se reúne com travestis dias após ter dado declaração considerada homofóbica (http://paroutudo.com/noticias/2010/08/03/7395/)

————————————————————————————————————————————————————————————————

ELEIÇÕES 2010: ABGLT* divulga lista inicial de candidatos(as) que já aderiram à campanha “Voto contra a Homofobia, Defendo a Cidadania”

50 candidatos(as) a cargos que vão desde presidente da república até deputado estadual, já integraram a campanha lançada em 29 de julho.

Com o lema “Voto contra a Homofobia, Defendo a Cidadania”, a campanha visa identificar candidatos(as) que assumem abertamente o compromisso com a promoção da cidadania de pessoas LGBT, e que poderão fazer a diferença para estes segmentos da população no Legislativo e no Executivo no período de 2011 a 2014.

A lista inicial de candidatos(as) consta abaixo e também está disponível em www.abglt.org.br , no menu direito, em eleições 2010, e se baseia em termos de compromisso e e-mails de adesão recebidos nas últimas duas semanas.

Até o momento, foram recebidos termos de compromisso ou e-mails de adesão de:

1 candidato à presidência da república

1 candidato a senador

25 candidatos(as) a deputado(a) federal

3 candidatos a governador

20 candidatos(as) a deputado(a) estadual

São 7 candidatos assumidamente gays, 1 candidata travesti e 42 candidatos(as) aliados(as) da causa LGBT.

Os Termos de Compromisso para candidatos(as) que querem firmar seu compromisso com a população LGBT estão disponíveis em http://www.abglt.org.br/port/eleicoes2010_downloads.php<br

Candidatos(as) nas eleições de 2010

Presidência da República

Plínio de Arruda SampaioPSOL50

Senado

UFNomePartido
ParanáRoberto RequiãoPMDB151

Câmara dos Deputados

EstadoNomePartidoLGBT/Aliado
BahiaED BrasilPPS2323Aliado
GoiásMarina Sant’AnnaPT1314Aliado
Minas GeraisNilmário MirandaPT1331Aliado
Minas  GeraisOsmar RezendePV4324LGBT
Minas  GeraisSander SimaglioPV4363LGBT
PernambucoLuiz CoutoPT1345Aliado
PernambucoSocorro PimentelPT1353Aliado
ParanáDr. RosinhaPT1313Aliado
Rio de janeiroGabriela LeitePV4301Aliado
Rio de janeiroJean WillysPSOL5005LGBT
Rio de janeiroRenato CincoPSOL5055Aliado
Rio de janeiroVladimir PalmeiraPT1351Aliado
Rio Grande do SulPaulo PimentaPT1307Aliado
Rio Grande do SulRoberto SeitenfusPSOL5070LGBT
Santa CatarinaLeonel CamasãoPSOL5050Aliado
SergipeIran barbosaPT1390Aliado
São PauloJosé GenoínoPT1313Aliado
São PauloIara BarnardiPT1310Aliado
São PauloIvan valentePSOL5050Aliado
São PauloMara GabrilliPSDB4517Aliado
São PauloMateus NovaesPSOL5095Aliado
São PauloMaurício CostaPSOL5013Aliado
São PauloPaulo TeixeiraPT1398Aliado
São PauloRenato SimõesPT1366Aliado
São PauloSargento Fernando AlcântaraPSB4010LGBT

Governador

EstadoNomePartido
BahiaGeddel Vieira LimaPMDB15
PernambucoJosé MaranhãoPMDB15
São PauloPaulo BúfaloPSOL50

Assembleias Legislativas

EstadoNomePartidoLGBT/Aliado
AmazonasSamara SoaresPCdoB65024Aliado
BahiaAlmir MeloPMDB15555Aliado
BahiaLula MacielPT13800Aliado
BahiaMarcelino GaloPT13140Aliado
BahiaVânia GalvãoPT13133LGBT
Distrito FederalAlex AlvesPDT12789Aliado
Distrito FederalJúlio CárdiaPV43024LGBT
Distrito FederalMichel PlatiniPT13021LGBT
Minas GeraisLabenert MendesPT13107Aliado
Mato GrossoKikoPT13613Aliado
PernambucoFernanda BenvenuttyPT13222LGBT
PernambucoSocorro BritoPT13135Aliado
ParanáFábio CamargoPTB14014Aliado
ParanáProfessor LemosPT13013Aliado
ParanáTadeu VeneriPT13131Aliado
Rio de JaneiroLeonardo GiordanoPT13130Aliado
Santa CatarinaWillian ConceiçãoPSOL50050Aliado
São PauloCarlos GiannaziPSOL50789Aliado
São PauloEduardo AmaralPSOL50740Aliado
São PauloIbraimPMDB15100Aliado