Por Leandro Oliveira

Em um debate no programa “Entre Aspas” da jornalista Mônica Waldvogel, na Globo News, o Deputado Federal Jean Wyllys (PSOL/RJ) defendeu a legitimidade da decisão do Supremo Tribunal Federal pelo reconhecimento da união entre casais do mesmo sexo.

Quando a advogada e professora de Direito Constitucional Samantha Meyer disse que o STF não seria o órgão “adequado” para a decisão, Wyllys discordou:

“Cabe ao Congresso Nacional fazer as leis, mas cabe ao Judiciário fazer justiça. Se o Congresso é omisso por questões de conservadorismo, por questões religiosas, porque essas pessoas invés de defenderem os princípios da constituição vão lá defender seus dogmas, seus valores pessoais e religiosos, o Supremo tinha que entrar e fazer justiça. As uniões homoafetivas existem de fato, o estado não protege essas famílias e isso é injusto num estado que se quer laico e democrático de direito.”

Tanto ele quanto a advogada Meyer, entretanto entraram num consenso sobre a necessidade de legitimar estas uniões. O deputado lembrou o seu projeto pelo Casamento Civil Igualitário lançado este ano.

No debate, o deputado voltou a criticar a omissão do governo da Presidenta Dilma em relação a demandas dos LGBT e o fato da criminalização da homofobia ter virado a pauta do movimento.

Para ver o debate completo é só clicar aqui.