Após a denúncia que o nosso site fez contra uma comunidade do Orkut que ameaçava de morte o Deputado Federal Jean Wyllys (PSOL),  a notícia se espalhou e começou a ser denunciada em alguns portais da internet como foi o caso do UOL. Como resultado, hoje, dois perfis do Twitter iniciaram um série de ameaças para tentar intimidar nossa equipe.

O perfil ainda apresenta o que seria um site onde repete as mesmas ameaças feitas a Jean Wyllys e a comunidade LGBT em geral.

Perfil também apresenta cunho racista e fundamentalismo radical

O perfil do Twitter que ameaçou o Eleições Hoje e o Deputado Federal Jean Wyllys pode estar ligado a grupos radicais, como neo-nazistas. O motivo é que não só LGBTs são alvos da fúria do grupo, também mulheres e negros, como pode ser observado na imagem abaixo:

Muitas das mensagens postadas também tem caráter fundamentalista religioso, citando passagens bíblicas para justificar a morte de LGBTs:

Os alvos principais dos ataques do intimidador (que por sinal não sabe muito bem português) são principalmente os LGBTs, mas sobra ódio para negros, mulheres, principalmente feministas,  judeus e até a Rede Globo.

E aí Ministério Público, quer mais?