Por Leandro Oliveira

O Conselho Federal de Psicologia publicou hoje um manifesto de repúdio à audiência que ocorrerá nesta quinta-feira sobre o projeto que pretende legalizar a “cura” de homossexuais.  A principal crítica está relacionada ao fato dos fundamentalistas não terem convidado a militância LGBT para o debate.

“O CFP vem publicamente manifestar seu repúdio à forma antidemocrática com que vem sendo construído o “debate” sobre o Projeto de Decreto Legislativo 234/2011, que visa sustar a aplicação de trechos da Resolução CFP 01/1999, que estabelece normas de atuação para as(o) psicólogas(o) em relação à orientação sexual.” diz a nota.

Veja nota na íntegra aqui.

Os LGBT, principais interessados não foram convidados para o “debate” de João Campos e Cia. E de acordo com a ideologia conservadora, são os gays que querem colocar uma mordaça na boca dos “religiosos”.

Já deu pra ver que a noção de democracia dos fundamentalistas é bem coerente, né?

Leia mais sobre a audiência e o projeto aqui.